Absenteísmo: entenda o que é e quais os impactos na empresa

4 minutos para ler

A operação de uma empresa, independentemente de seu porte ou área de atuação, está diretamente relacionada ao engajamento de seus colaboradores. Por esse motivo, índices elevados de absenteísmo, que representam o afastamento do colaborador, tendem a ser um grave problema.

Para lidar com essa situação, porém, é necessário que os líderes e profissionais de Recursos Humanos compreendam o que é esse problema e todos os impactos que podem ser acarretados por ele.

Levando este fato em consideração, preparamos este conteúdo com informações completas a respeito do absenteísmo! Leia o artigo e descubra do que ele se trata e entenda os efeitos negativos que pode causar à sua empresa!

Afinal, o que é absenteísmo e quais suas principais causas?

Basicamente, absenteísmo significa afastamento, distanciamento. Em um ambiente de trabalho, esse termo pode ser usado para nomear todas as ausências do colaborador, o que inclui faltas justificadas e injustificadas, afastamentos médicos, pausas e intervalos.

Mais do que apenas indicar o número de faltas de um colaborador, este índice pode ser usado no mapeamento de problemas críticos para o trabalhador que interferem diretamente em sua qualidade de vida e o impedem de comparecer ao trabalho.

Neste contexto, dentre as principais causas que costumam aumentar os índices de absenteísmo em uma empresa, podemos citar os seguintes exemplos:

  • doenças ocupacionais;
  • problemas relacionados ao clima organizacional;
  • exposição ao bullying, e assédio sexual e moral.

Como o absenteísmo pode impactar uma empresa?

Como o capital humano é um dos fatores mais relevantes para o desempenho de uma empresa, elevados índices de absenteísmo acabam acarretando diversos efeitos negativos para o negócio.

Obviamente, quando o colaborador deixa de comparecer ao local de trabalho em razão de uma doença, ou mesmo por não ser capaz de suportar a pressão à qual é exposto, a companhia perde toda a produtividade que ele poderia entregar no dia.

A questão é que, em ambientes em que o absenteísmo é alto, mesmo quando presentes, os colaboradores não são capazes de entregar todo o seu potencial, de modo que a empresa se torna menos produtiva.

Além disso, é natural que os profissionais, principalmente os mais qualificados, comecem a buscar por oportunidades que lhe entreguem uma melhor qualidade de vida, o que tende a afetar a retenção de talentos da empresa.

O que fazer para medir o absenteísmo?

Para que o time de RH e a equipe de gestão de fato possam fazer o controle do absenteísmo, primeiro é necessário que eles possam medi-lo e transformá-lo em um valor. Isso exige um sistema eficiente de controle de ponto eletrônico. Essa tecnologia se faz necessária para que os horários de entrada, pausas, intervalos e saídas dos colaboradores sejam devidamente mapeados.

Com base nesses números, os responsáveis pela tarefa precisam calcular a jornada total de trabalho dos colaboradores em um espaço de tempo, como em uma semana, e multiplicar este valor pelo número de colaboradores.

Em seguida, considerando os dados previamente apurados, os profissionais precisam verificar o número total de faltas e atrasos dos colaboradores. Esse valor deve ser transformado em horas e somado.

Por fim, basta dividir o período que os colaboradores deveriam trabalhar pela soma das faltas e dos atrasos, e o resultado será o índice de absenteísmo.

Analisando esse resultado, os profissionais de Recursos Humanos podem identificar problemas, que estão afetando a relação entre o colaborador e a empresa, e implementar medidas para solucioná-los.

Levando em consideração a importância dessa tarefa, é necessário que ela seja feita com base em informações confiáveis. Para tanto, a empresa deve fazer o uso de tecnologias eficientes.

Você gostaria de ter acesso às ferramentas mais avançadas para gerenciar o capital humano em sua companhia e fazer o controle de ponto eletrônico? Entre em contato conosco e descubra as soluções da TIDEXA para a sua empresa!

Posts relacionados

Deixe um comentário