Como avaliar um provedor de cibersegurança?

6 minutos para ler

Vivemos em um momento em que dados e informações estratégicas ganham mais valor gradativamente. Nesse cenário, soluções e medidas que garantam a integridade destas informações, como os servidores de cibersegurança, são de suma importância para empresas, isso independentemente de seu porte ou área de atuação.

A grande questão é que, companhias diferentes têm demandas diferentes. De modo que, para que a solução em segurança de dados de fato seja útil, ela precisa necessariamente estar alinhada a essas demandas.

É por esse motivo que preparamos este texto, para orientar você a respeito do servidor de cibersegurança e apontar os pontos que devem ser considerados no momento de escolher o serviço ideal para a sua empresa!

Confira!

O que é um provedor de cibersegurança

Dado o valor dos dados para uma empresa, e os impactos que a sua corrupção podem causar às organizações, eles têm sido um alvo constante de hackers e de outros indivíduos mal intencionados.

Uma realidade que acaba por demandar investimentos constantes, por parte das companhias, em medidas de proteção contra ataques virtuais. O problema é que esse investimento é demasiadamente elevado, o que acaba impedindo muitas empresas de realizá-lo.

Neste contexto, os servidores de cibersegurança surgem como uma solução bem interessante. Basicamente, eles são empresas especializadas na prestação de serviços de monitoramento, bloqueio e erradicação de ameaças virtuais.

A grande vantagem desse tipo de serviço é que, ao contratá-lo, as empresas não precisam lidar com os custos de uma infraestrutura própria de TI e com a contratação de colaboradores especializados em tecnologia.

Outra vantagem do servidor de cibersegurança é que, no momento em que a empresa confia suas atividades de segurança virtual a um parceiro especializado, ela pode alocar mais esforços e recursos em suas atividades comerciais, o que tende a torná-la mais produtiva e eficiente.

Principais características do serviço de provedor de cibersegurança

A verdade é que, para que um provedor de cibersegurança seja útil para a empresa, ele precisa oferecer soluções alinhadas às suas demandas. Portanto, antes de qualquer decisão, os responsáveis por essa tarefa precisam mapear as necessidades de proteção da empresa e compará-las com os serviços disponíveis no mercado.

Quanto às soluções que podem ser contratadas, elas costumam ter foco nas seguintes atividades:

  • prevenção contra ameaças;
  • monitoramento de sistemas, softwares e dispositivos;
  • detecção de possíveis ameaças;
  • execução de respostas contra ameaças identificadas;
  • medidas de contenção de ameaças e anormalidades identificadas nos sistemas ou dispositivos monitorados.

É importante ressaltar que, embora os serviços de cibersegurança costumem focar nessas atividades, o modo como eles as executam, e o nível de competência e confiabilidade de cada empresa, tende a variar. De modo que esses fatores precisam ser devidamente avaliados pelos responsáveis pela decisão.

Tipos de provedores de cibersegurança

Quando pensamos nas características dos serviços de cibersegurança, podemos dividi-los em dois tipos diferentes: Provedores de Serviços Gerenciados de Segurança (MSSP) e Serviços de Gerenciamento de Detecção e Resposta (MDR).

Basicamente, a diferença entre os dois tipos se encontra nas atividades de proteção de dados, desempenhados por eles. Continue a leitura e entenda essas características e descubra os diferenciais de cada tipo de serviço de proteção de dados!

Provedores de Serviços Gerenciados de Segurança (MSSP)

Os Provedores de Serviços Gerenciados de Segurança, em inglês, Managed Security Service Provider, podem ser descritos como um serviço de cibersegurança mais focado na verificação de redes e dispositivos empresariais. Dentre os tipos de atividades desempenhadas por ele, podemos citar as seguintes como exemplos:

  • administração e monitoramento, 24 horas por dia, de firewall e de outras ferramentas próprias para a detecção de ameaças e intrusões;
  • verificação constante e implementação de atualizações de patches nos softwares e aplicações usados pela empresa;
  • verificação da eficiência de respostas a eventos de segurança.

As empresas especializadas nos serviços de MSSP atuam monitorando as redes da empresa, isso 24 horas por dia. Sempre que alguma anormalidade é identificada, elas sinalizam ao contratante, para que eles tomem as devidas providências.

Um ponto importante a se considerar, a respeito dos Provedores de Serviços Gerenciados de Segurança é que eles simplesmente sinalizam as possíveis ameaças identificadas sem verificar sua veracidade. De modo que muitas vezes os alertas tendem a apontar apenas falsos positivos.

Além disso, esse provedor de cibersegurança atua apenas no monitoramento da rede. Cabe ao contratante implementar medidas para lidar com as falhas de segurança e ameaças identificadas.

Serviços de Gerenciamento de Detecção e Resposta (MDR)

Os Serviços de Gerenciamento de Detecção e Resposta, ou Managed Detection and Response em inglês, podem ser encarados, de certo modo, como uma evolução dos Provedores de Serviços Gerenciados de Segurança. Isso acontece porque, além de detectar ameaças na rede como o MSSP faz, o MDR ainda age de modo ativo contra elas, com a finalidade de eliminar o problema, protegendo os dados e informações da empresa.

Obviamente, para desempenhar esse papel mais ativo na segurança de redes corporativas, esse tipo de servidor de cibersegurança faz uso de soluções mais avançadas de tecnologia e conta com o apoio de especialistas em TI.

É importante ressaltar que o serviço mais completo, prestado pelo MDR, tende a acarretar um investimento mais elevado do que as soluções entregues pelo MSSP.

Como optar pelo provedor ideal de cibersegurança

Como foi citado no artigo, a escolha do provedor ideal de cibersegurança depende das necessidades de proteção da empresa.

Neste contexto, uma empresa que acabou de entrar no mercado não tem tantos recursos para investir e não precisa lidar com dados mais restritos e confidências, pode se beneficiar muito dos serviços prestados por soluções em MSSP.

Mas empresas maiores, que precisam lidar com um fluxo maior de dados, ou companhias que lidam com informações mais confidenciais, como dados financeiros, tendem a precisar de uma solução mais completa para se proteger contra ataques virtuais. De modo que, para elas, o MDR tende a ser uma opção mais interessante.

Em um cenário em que o ataque a dados corporativos se torna mais comum e sofisticado, é importante que empresas invistam em medidas de segurança para proteger suas informações estratégicas.

Tal cuidado se faz ainda mais necessário no momento em que vivemos atualmente, em que mudanças na atuação dos colaboradores, como o home office, tornaram-se uma necessidade.

Levando esses fatos em consideração, é fácil perceber a importância dos provedores de cibersegurança.

Agora que você sabe o que é um provedor de cibersegurança, e entende quais pontos considerar antes de optar por um modelo do serviço, assine nossa newsletter e receba mais informações úteis!  

Posts relacionados

Deixe um comentário