Quais são os desafios que a LGPD traz para o time de TI

7 minutos para ler

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) surgiu como uma solução eficaz para regulamentar o uso de informações, aumentando assim a segurança jurídica para as empresas e tornando o ambiente de negócios brasileiro mais propenso à inovação. Apesar dessas vantagens, é importante considerar os desafios da LGPD para o time de TI.

Afinal, a implementação da nova lei exige que as companhias se adaptem a requisitos mais elevados de segurança de informações e de transparência no uso de dados. Para ajudar você a se preparar para este novo cenário, desenvolvemos este conteúdo indicando alguns dos pontos mais relevantes da LGPD para o time de TI.

Leia o artigo e entenda como proceder para alinhar sua companhia às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados!

Implementação de medidas para garantir a privacidade de informações

Atualmente, o uso de dados é importante para as mais diversas atividades. Por meio de informações estratégicas, uma companhia pode melhorar seus planos de marketing e direcionar investimentos de um modo mais inteligente, o que obviamente tende a se refletir positivamente em seus resultados.

A grande questão é que erros e falhas nesses processos podem ocasionar graves prejuízos para terceiros. Por essa razão, a nova lei cria um conjunto de exigências para garantir que o processo de apuração, tratamento e armazenamento de dados seja realizado de modo responsável. Isso evita que medidas temerárias prejudiquem outras pessoas.

Neste novo cenário, um dos maiores desafios da Lei Geral de Proteção de Dados para o time de TI das companhias brasileiras é a elaboração de estratégias, e o estabelecimento de mecanismos, capazes de manter tanto o sigilo quanto a integridade dos dados que estão sob a sua tutela.

Aumento da transparência nos processos de coleta e tratamento de dados

Quando pensamos em todos os desafios da LGPD para o time de TI das empresas, podemos dizer que aumentar a transparência nos processos relacionados ao tratamento de dados é um dos mais importantes.

Isso acontece porque, para obter sucesso nessa tarefa, os profissionais de TI vão precisar elaborar um mapeamento completo de todas as informações, registradas pela empresa, de modo que o pessoal autorizado saiba onde cada dado está registrado.

Se levarmos em consideração o volume de dados com que uma empresa precisa lidar diariamente, é fácil perceber o quão complexa é esta tarefa. Por esse motivo, o time de TI vai precisar contar com o apoio de seus gestores diretos para implementar melhorias nos processos, praticados pela empresa.

Além disso, os profissionais de TI vão precisar de suporte financeiro para adquirir e implementar ferramentas que otimizem a integração de sistemas, com o intuito de simplificar tanto o acesso a informações quanto seu compartilhamento.

Seleção de tecnologias confiáveis para o armazenamento de dados

Em um cenário em que os dados se tornam mais relevantes a cada dia, é natural que organizações e indivíduos mal-intencionados busquem por novos métodos de acessá-los. Tal realidade exige que o time de TI se mantenha atento, sempre em busca de novas práticas e tecnologias com o potencial de otimizar a proteção de dados.

Neste contexto, soluções como o Armazenamento e Computação em Nuvem são extremamente úteis. Afinal, ao contratar esse serviço, as companhias passam a confiar o armazenamento de seus dados a empresas especializadas na tutela e na segurança de informações. Essa ação permite que a companhia contratante do serviço acesse as mais modernas tecnologias em criptografia e backups por um preço acessível.

É importante ressaltar, porém, que, mesmo que as empresas optem por soluções em Armazenamento em Nuvem, o time de TI ainda deve ter um papel ativo. Afinal, os profissionais precisam se manter atentos para assegurar que a empresa escolhida para o serviço tenha boas práticas de segurança.

Além disso, o time de TI é o grande responsável por elaborar e gerenciar estratégias para garantir que a empresa em que atua também siga padrões rígidos de segurança para o tratamento de dados.

Treinamento de colaboradores

Os líderes e gestores precisam ter em mente que, por melhores que sejam os sistemas e as ferramentas adotados por eles, para garantir a integridade das informações que estão sob sua responsabilidade, se os colaboradores não estiverem preparados para lidar com tais ferramentas, os resultados entregues por elas tendem a ficar aquém do esperado.

Afinal, não adianta uma companhia adotar sistemas sofisticados de criptografia e proteção se seus colaboradores não tomam o devido cuidado com suas senhas, ou, simplesmente, escolhem senhas simples demais.

O mesmo ocorre com os dispositivos da empresa. Ainda que o time de TI recorra aos antivírus mais modernos disponíveis no mercado, os computadores e servidores da empresa ainda estarão em risco se os colaboradores usarem o hardware de trabalho para se conectar a sites ou páginas suspeitas.

Por essa razão, o time de TI precisa se unir aos profissionais de RH para criar políticas de orientação com intuito de preparar os colaboradores da empresa para adotarem boas práticas para o uso de informações. Isso pode exigir uma verdadeira mudança de hábito por parte deles.

Controle de informações cadastradas

Não apenas as empresas e especialistas em tecnologia e segurança estão atentos à importância dos dados. Atualmente, mesmo as pessoas menos habituadas a essas questões já estão cientes da necessidade de proteger suas informações sensíveis e dados pessoais.

A Lei Geral de Proteção de Dados dá mais poder a estes indivíduos, pois estabelece que cabe a eles decidirem se querem, ou não, compartilhar suas informações com as companhias. Além disso, têm total autonomia para definir quais dados serão usados e devem ser devidamente informados a respeito do modo como suas informações serão utilizadas.

Isso significa que as empresas precisam oferecer canais de acesso e comunicação, que permitam aos usuários obter informações a respeito do uso de seus dados. É necessário também que as empresas criem mecanismos para apagar totalmente esses dados, se assim for solicitado por seus donos.

Levando esses fatos em consideração, podemos chegar à conclusão de que construir um sistema de governança de dados, capaz de fornecer aos detentores das informações sob responsabilidade da empresa a autonomia requerida pela nova lei será um dos mais complexos desafios da LGPD para o time de TI.

Por fim, é muito importante ressaltar que, embora as sanções da Lei Geral de Proteção de Dados tenham sido adiadas, a lei em si já está em vigor. Desse modo, as empresas precisam se adequar a ela.

As companhias que não cumprirem as novas regras podem ser punidas com multas elevadas e outras sanções legais. Além de afetar seu caixa, essas penalidades podem fazer com que as organizações percam reputação e espaço no mercado.

Agora que você conhece alguns dos principais desafios da LGPD para o time de TI, o que acha de conferir mais conteúdos relevantes? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos temas mais úteis para a sua empresa!

Posts relacionados

Deixe um comentário