covid covid

Afinal, qual é o impacto da Covid-19 no mercado de TI? Contamos aqui!

7 minutos para ler

O mundo sofreu um grande choque desde a chegada do novo coronavírus. Empresas foram surpreendidas, o mercado de trabalho foi prejudicado e a economia vem sofrendo com suas consequências.

Muitas áreas foram afetadas e ainda serão em um futuro próximo. Por isso, devemos nos manter informados diariamente e preparados para lidar com o mercado para quando tudo voltar ao normal e, principalmente, para lidar com as mudanças do período.

Uma pergunta frequente é: qual o real impacto da COVID-19 no mercado de TI? Neste artigo abordaremos tudo sobre esse assunto e como as empresas podem se preparar. Boa leitura!

Impactos causados pelo COVID-19 ao mercado de TI

O mercado de TI vai interromper seu ciclo de crescimento, encolhendo aproximadamente 4% no ano de 2020, principalmente no segundo trimestre, voltando a ter um aumento significativo só no primeiro semestre de 2021. Essa queda vai acontecer devido à grande taxa de desemprego e perda de renda da população, que resultará no baixo poder de consumo.

Toda América Latina deve passar por esse período de declínio no mercado tecnológico, principalmente por falta de recursos para investir em matéria-prima de produção. Um dos exemplos é que o mercado não será favorável para comercialização de smartphones e videogames durante todo ano, tendo suas vendas gradativamente reduzidas. Se tratando do Brasil, o impacto da pandemia será grande, mas com boas chances de recuperação no próximo ano.

Impactos na economia em todo o mundo

Diante da emergência do isolamento por causa do coronavírus, viagens foram canceladas, eventos adiados, indústrias paradas, houve um aumento na taxa de desemprego, falta de estoque dos produtos importados e nacionais etc. Todos esses fatos causam uma instabilidade na economia, que é inesperada.

Portanto, um exemplo de impacto da COVID-19 no mercado de TI é que muitos equipamentos e softwares são fabricados e exportados por países gravemente afetados pela pandemia. Por isso, o melhor é manter a manutenção dos equipamentos já existentes e se preparar para caso a empresa precise realizar seu desligamento prolongado. 

Medidas adotadas e a adaptação do mercado

Por se tratar de um vírus de fácil contágio, vários países adotaram a quarentena, sendo o melhor meio de prevenção de sua propagação. Com a chegada desse período em casa, empresas tiveram que se adaptar da melhor forma para que o trabalho não parasse.

Diante dessa situação, um impacto da COVID-19 no mercado de TI é o desafio de manter o home office funcionando de forma eficiente e sem falhas prejudiciais. Antes de mais nada, o importante é que as equipes sejam definidas e saibam quais serão os objetivos que precisam ser alcançados. 

Recursos para garantir a continuidade do negócio

Com muitos obstáculos para manter um bom funcionamento do trabalho, mesmo em casa, nada melhor do que ter um pensamento amplo sobre a real situação do país e da empresa. Após esse estudo, algumas medidas podem ser tomadas, como:

  • priorize os departamentos importantes do negócio: no momento o foco é priorizar esses setores e dar todo suporte que for necessário para seu funcionamento;
  • revise os softwares: tenha atenção em se certificar de que os colaboradores terão os recursos adequados para manter uma produtividade, mesmo em casa. Defina aplicativos que facilitem a comunicação da equipe, estabeleça uma boa ferramenta de troca de mensagem e uma de armazenamento de dados. Certamente, o time de RH poderá precisar de uma folha de pagamentos online, isso também deve ser providenciado;
  • facilite o acesso remoto: depois de priorizar os departamentos e definir aplicativos, pense na infraestrutura do TI. Se não todos, pelo menos a maioria dos colaboradores precisa ter um bom acesso à internet para um bom desempenho. Durante esse período serão feitas reuniões por videoconferência. Para isso, é preciso que os colaboradores tenham equipamentos adequados para realizá-las;
  • realize testes: isso é essencial para que tudo funcione bem. Os testes vão trazer uma segurança para que toda a empresa trabalhe em casa, fazendo com que a equipe enfrente essa situação de forma mais tranquila;
  • identifique funcionários adicionais: com o crescimento da demanda do TI, o ideal é procurar funcionários, mesmo que não sejam do setor, que poderão ser treinados para realizar funções nessa área. Pode ser feita uma parceria entre TI e RH para ficarem atentos na procura de possíveis colaboradores.

Mesmo sabendo do impacto da COVID-19 no mercado de TI e em muitos outros, o melhor caminho para seguir é agir com clareza sobre a real situação. É preciso ter consciência que não será uma fase fácil, mas se tudo for bem planejado, a empresa conseguirá passar por esse momento. 

Saúde dos colaboradores como prioridade

Deve ser feito um gerenciamento da saúde das pessoas vinculadas à empresa, como medição de temperatura, entre outras. É indispensável que a análise desse gerenciamento seja minuciosa, pois essa medida contribui para evitar a propagação do vírus e mantê-los livres da infecção.

Todos devem aplicar medidas de segurança, lavar as mãos, usar o álcool em gel e máscaras, procurando se prevenir ao máximo. Outro fator importante é se atentar ao cuidado da saúde mental. Todos os colaboradores e também os gestores precisam se manter bem e saudáveis para conseguirem lidar com o trabalho remoto e suas demandas. 

Oportunidades de emprego

Embora o mercado esteja enfrentando uma crise severa e o impacto da COVID-19 no mercado de TI seja significativo, pode haver uma procura por profissionais dessa área. Em casos de empresas que precisam adotar ou aprimorar tecnologias para melhorar as demandas do home office, a procura por esses profissionais aumenta.

A alta demanda no trabalho à distância faz com que essas empresas busquem executivos nessa área, que vão desenvolver projetos de administração de dados, infraestrutura de suporte técnico, segurança de informações, evitando riscos de perca ou vazamento de informações e, com isso, o time poderá manter o bom funcionamento do trabalho virtual. 

Reestruturação do mercado

Precisamos ter em mente que diante do momento que estamos vivendo, imprevistos vão surgir e, com isso, as equipes precisam estar preparadas para solucioná-los. Mas também devemos ser esperançosos e usar esse período para nos preparar. Dessa forma, quando a quarentena chegar ao fim, o mercado poderá se adaptar a uma nova fase e voltar ao seu funcionamento. Agora, precisamos analisar formas de ampliação de recursos para que os colaboradores possam exercer suas tarefas dentro de casa, seguindo esse novo contexto. 

Pode ser que no futuro, esse período desenvolva um pensamento mais amplo sobre a forma de trabalhar em casa e suas funcionalidades. Isso pode ocasionar, por exemplo, um aumento de colaboradores exercendo o home office. Portanto, por mais que no momento atual o impacto da COVID-19 no mercado de TI seja negativo, acredita-se que uma resposta positiva pode ser obtida após o fim dessa crise.

Agora que você já sabe quais são os impactos da COVID-19 no mercado de TI, veja nosso artigo sobre a política de segurança na pandemia. Clique e confira!

Posts relacionados

Deixe um comentário