Você sabe como usar a monetização de dados?

6 minutos para ler

Com o cenário econômico em que o país se encontra, aumentar a receita se torna gradativamente um desafio para as empresas. Afinal, é em situações de sufoco que os gestores mais se preocupam com os lucros e a rentabilidade do negócio. Com isso, diariamente são feitas pesquisas em busca de uma saída para gerar mais dinheiro.

O que algumas pessoas não sabem é que, durante a busca, o melhor pote de ouro pode estar sendo ignorado: os dados. Se uma organização opera, automaticamente ela está gerando informações, ou seja, grande parte das empresas podem lucrar por meio delas. Portanto, é interessante que mais gestores tenham conhecimento sobre a monetização de dados e passem a transformá-los em dinheiro.

Se você chegou a este texto, certamente tem interesse em aprofundar o conhecimento sobre a estratégia de monetizar dados em um negócio, não é mesmo? Prossiga com a leitura, pois este artigo aborda as melhores orientações.

O que é a monetização de dados?

É relevante começarmos falando que os dados já têm certo valor, só que o que os torna mais valiosos são os insights gerados por eles. Dentro da empresa, eles podem ser usados para direcionar ações e ajudar nas tomadas de decisões eficazes. Mas, o uso deles fica ainda mais benéfico quando passam a ser vendidos externamente. 

Afinal, como é feita a monetização deles? Basicamente, isso é feito para beneficiar o caixa da própria empresa que gera os dados. Tanto por meio de vendas ou trocas das informações aos clientes quanto com a elaboração de um novo serviço ou produto com base em dados. 

Sendo assim, esses recursos são usados em prol da receita da organização. Entretanto, é necessário estar ciente de que se as informações não forem gerenciadas de maneira satisfatória, elas serão desvalorizadas. Antes de dar início ao processo da monetização, o gestor deve definir o que almeja ao começar esse processo, assim, será mais difícil se perder no caminho. 

Como posso me preparar para monetizar?

A estratégia adotada pode sofrer variações de acordo com o perfil de cada empresa, pois todas elas têm uma individualidade. Primeiro, você deve manter a mente aberta e entender que fazer a monetização de dados não é simplesmente direcionar e vender informações. Antes da venda em si, essas informações são responsáveis por gerar insights que nos levam aos resultados. Além disso, há pontos importantes que não podem passar despercebidos.

Organizar e refinar as informações

É necessário encontrar uma definição de quais dados serão úteis para gerar receita no seu negócio e outros que podem ser descartados. Eles devem ser definidos a partir do impacto que vão causar de acordo com o objetivo das suas vendas. 

Durante essa etapa, uma equipe ficará responsável por fazer pesquisas sobre quais dados agregam mais valor ao processo e onde eles poderão ser encontrados no momento da coleta. Sendo assim, a estratégia será capaz de gerar resultados satisfatórios e rápidos, além de poderem servir de alicerce para a criação de novos projetos internos ou externos. 

Estudar o cliente e definir um modelo de negócio

Ninguém melhor do que a empresa para conhecer seus clientes, correto? Agora, o desafio se torna ainda maior. Se sua equipe já tinha um conhecimento mais aprofundado sobre o nicho de pessoas que compram os produtos e serviços da empresa, eles vão precisar conhecê-los um pouco mais. 

Caso isso não seja uma realidade da sua empresa, comece a pesquisa neste momento! Isso faz parte de um processo conhecido por definir o modelo de cada empresa, com base na avaliação sobre a imagem que os consumidores têm da organização. É interessante saber o que leva seus clientes a comprar e se fidelizar com o seu negócio. 

Já sobre a monetização de dados, é necessário saber o caminho que eles vão traçar para se beneficiar das informações que a empresa tem a oferecer. Embora você seja responsável pelo processo de venda, o ideal é que, além disso, também conheça as finalidades que essas informações vão tomar a partir do momento que forem vendidas. 

Lembra quando citamos que eles podem ser usados para gerar novos produtos? São as pesquisas feitas com base nos clientes que vão dar a direção para saber por qual tipo de novidade eles estão buscando. 

Avalie os dados da sua empresa

Bom, essa é uma fase que demanda certo nível de sensatez, pois agora é preciso saber a qualidade das informações que serão inseridas no mercado. Existem diversos fatores que influenciam para chegar à conclusão de quanto vale um dado. Alguns deles são:

  • seu prazo de validade;
  • nível de competitividade da oferta;
  • demanda vinda do mercado;
  • capacidade de atendimento aos clientes.

Para alcançar um bom potencial, as empresas precisam analisar os dados fornecidos por seus concorrentes e ofertar informações que não sejam facilmente disponibilizadas ou replicadas por eles. Uma dica é: valor dos dados sobe quando a empresa usa da automatização na execução dos processos que vão gerar os insights.

Quais são os benefícios de monetizar os dados?

Sabemos que a principal finalidade é gerar mais dinheiro para o caixa da empresa e usar os dados que ficariam em bancos para se manter ativo no mercado. Outra vantagem é que a organização passa a ter mais domínio sobre sua posição dentro do mercado e tem consciência da sua capacidade de crescimento.

No entanto, quando uma organização vende as informações coletadas por ela mesma, as chances de recuperar o investimento feito para otimizar o seu gerenciamento aumentam. Então, por mais que no princípio pareça trabalhoso se adaptar para a monetização de dados, no fim suas vantagens serão mais relevantes.

Empresas que escolhem monetizar suas informações e usá-las não só internamente como vendê-las para terceiros, se destacam por saberem valorizar seus próprios frutos. Siga nossas orientações e comece o processo o quanto antes. Assim, você vai ver que tem uma galinha dos ovos de ouro bem nas suas mãos, basta só saber gerar os insights e ter os melhores resultados. 

Você gosta de conteúdos como este? Se sim, nossas redes sociais estão recheadas de posts que certamente você vai adorar. Basta nos seguir, estamos no Facebook e LinkedIn.

Posts relacionados

Deixe um comentário