O que é outplacement e como aplicar na sua empresa? Contamos aqui!

7 minutos para ler

Se pensarmos em todas as tarefas realizadas pelo time de RH, podemos listar o desligamento de colaboradores entre as mais complexas. Afinal, independentemente do motivo, o fim de uma relação de trabalho nunca é simples. Felizmente, o outplacement surge como uma solução eficiente para atenuar conflitos e mudar essa situação.

Ao implementar a técnica, uma empresa torna seus processos de desligamentos mais humanizados, ao mesmo tempo que fornece ao colaborador o suporte necessário para alcançar uma nova colocação. Tais cuidados geram para a organização e para o colaborador uma série de vantagens.

Você gostaria de compreender melhor este tema? Leia o artigo e descubra como implementar o outplacement em sua empresa!

Como funciona o outplacement?

O outplacement é uma técnica, desenvolvida por especialistas, como psicólogos e profissionais de Recursos Humanos, que visa deixar o desligamento de colaboradores o menos traumático possível, tanto para a empresa quanto para o colaborador.

A técnica em questão busca tornar o processo mais humanizado, apontando um profissional especializado para comunicar o colaborador a respeito do fim de sua relação com a empresa. Cabe a esse profissional prestar as orientações e o auxílio necessário para que o ex-funcionário encontre, o mais rápido possível, uma nova posição no mercado de trabalho.

Dentre os modos que o profissional de RH pode ajudar o ex-colaborador em sua nova empreitada, podemos citar os seguintes:

  • auxiliar na elaboração de um currículo;
  • indicar pontos e comportamentos prejudiciais em um processo seletivo e no dia a dia de uma empresa;
  • orientar o ex-colaborador a respeito de métodos de networking.

Quais os benefícios do outplacement?

É possível que, acreditando que o outplacement é benéfico apenas para o colaborador, muitos gestores menosprezem sua importância e o deixem de lado. Tal atitude é um erro, pois a técnica de desligamento humanizado acarreta uma série de vantagens para empresas, independentemente de seu porte ou área de atuação. Saiba mais a seguir!

Otimização da marca empregadora

Vivemos um período em que, graças às tecnologias disruptivas, como a internet e dispositivos eletrônicos, as pessoas são capazes de trocar informações rapidamente.

Nesse novo cenário, um ex-colaborador descontente, que se sentiu destratado ou menosprezado por seus antigos empregadores, é capaz de causar sérios problemas à sua imagem com críticas negativas. Uma situação que pode afetar o modo como os clientes, e até mesmo os colaboradores atuais da empresa, a encaram, reduzindo suas margens e níveis de produtividade.

O desligamento humanizado, porém, tende a fazer com que mesmo a última experiência do funcionário com a empresa seja agradável, de modo que ele tende a fazer críticas positivas sobre ela.

Retenção e captação de talentos

A imagem positiva da empresa cria um clima organizacional mais agradável para seus colaboradores. Isso ocorre porque eles entendem que, ainda que sejam desligados da empresa, vão contar com o apoio necessário para alcançar uma nova posição.

Essa característica, somada a outras políticas adotadas pela empresa, reduz a saída de profissionais, pois cria para eles um ambiente ideal de trabalho.

Neste contexto, é válido ressaltar que os melhores talentos costumam buscar por uma colocação que lhes forneça espaço para crescer e boas condições de trabalho. O clima organizacional agradável, criado pelo outplacement, é encarado como um grande diferencial para a empresa.

Produtividade

É válido ressaltar que ao se sentirem mais seguros e valorizados, os colaboradores de uma companhia tendem a ficar mais motivados. O que se reflete em seus níveis de produtividade e engajamento, que se tornam mais elevados.

Levando esses fatos em consideração, é fácil entender porque o outplacement deve ser implementado pelo setor de Recursos Humanos, assim como o RH inteligente.

O que fazer para implementar o outplacement?

Como foi citado no começo deste artigo, a finalidade do outplacement é ajudar o colaborador a conquistar, o mais rápido possível, uma nova posição no mercado de trabalho.

Para alcançar esse objetivo, o profissional de RH, designado pela empresa, pode aplicar uma série de estratégias. Continue a leitura e entenda algumas das soluções mais recorrentes!

Planejamento de carreira

O profissional de RH deve levar em consideração detalhes como o perfil do ex-colaborador e, com base em suas experiências e qualificações, ajudá-lo a planejar sua carreira.

Nesse momento, o colaborador pode ser encorajado a fazer algum curso, para desenvolver uma habilidade complementar que se faz necessária, ou até mesmo receber um feedback a respeito de um algum hábito negativo que o prejudica em processos seletivos ou no ambiente de trabalho.

É válido ressaltar que, dependendo do perfil do ex-colaborador, abrir um negócio próprio pode ser a melhor opção. Nesse caso, o profissional de RH deve recomendar que ele busque organizações capazes de auxiliá-lo, como o Sebrae.

Criação de rede de contatos

Para que o ex-colaborador encontre uma nova colocação, ele precisa estar inteirado a respeito das posições em aberto e, ao mesmo tempo, se apresentar como um candidato qualificado. A grande questão é que, sem contatos, receber esse tipo de informação pode ser muito difícil.

Por essa razão, é importante que o profissional de RH oriente o ex-funcionário sobre maneiras de fazer networking. Dentre as soluções que podem ser apresentadas, algumas das mais simples e eficientes são as seguintes:

  • usar o perfil do LinkedIn de modo otimizado, seguindo e interagindo com as pessoas certas;
  • fazer cursos de especialização na área em que pretende atuar;
  • participar de congressos e eventos relacionados a sua atividade profissional.

Marketing pessoal

O marketing pessoal é outro ponto muito importante para que o profissional encontre uma nova posição no mercado. Afinal, o modo como ele se apresenta afeta diretamente a maneira como é visto por recrutadores e gestores. Neste contexto, é interessante que o profissional de RH oriente o ex-colaborador sobre as maneiras mais eficientes de demonstrar suas qualidades e capacitações.

Além disso, o profissional precisa orientar o ex-funcionário a respeito de fatores que podem prejudicar sua imagem perante o mercado. Atualmente, um dos pontos mais críticos relacionados a esse respeito é o uso inadequado de redes sociais. Por essa razão, é interessante que o ex-colaborador entenda que determinadas postagens podem prejudicar sua imagem.

Por meio de uma estratégia bem estruturada de outplacement, uma empresa é capaz de prestar a seus colaboradores um apoio humanizado em um dos momentos mais difíceis de sua carreira, o que abre espaço para que o colaborador em questão seja capaz de encontrar uma nova colocação com mais facilidade.

Esse apoio, fornecido pela empresa, acaba por melhorar sua imagem e até mesmo por aumentar seus níveis de engajamento e produtividade, o que torna a aplicação da metodologia altamente recomendada.

Agora que você entende o que é outplacement, e sabe como implementá-lo, o que acha de descobrir mais a respeito dos métodos para otimizar a gestão de pessoas em sua empresa? Continue no blog e entenda os benefícios do RH 4.0!

Posts relacionados

Deixe um comentário