6 estratégias para retenção de talentos em sua empresa

6 minutos para ler

Selecionar bons profissionais para compor as equipes da empresa é uma das grandes responsabilidades do RH. No entanto, o trabalho não se encerra nessa tarefa. É preciso investir em estratégias de retenção de talentos para conseguir manter o desempenho dos times de alta performance.

Reter colaboradores tem se tornado cada vez mais desafiador, com a entrada das novas gerações no mercado e com o rápido desenvolvimento de tecnologias. Nesse contexto, manter a empresa dinâmica e atrativa para os profissionais precisa ser prioridade da gestão de RH.

Quer saber como fazer isso? Continue a leitura e descubra a importância da retenção de talentos e como implementar as melhores iniciativas para alcançar esse objetivo.

A importância de uma boa gestão de talentos

A gestão do capital humano não se limita às burocracias e papeladas do dia a dia. Ela precisa estar focada em proporcionar uma boa experiência aos profissionais que atuam na empresa. Isso, junto ao uso de tecnologias, compõe um setor de RH estratégico e inovador.

Pessoas à frente de lucros é a ideia que rege o conceito de “people first”, já aplicado em diversas empresas de sucesso. Adotar essa mentalidade pode fazer a gestão de pessoas ser bem-sucedida na retenção de talentos por meio da real valorização do capital humano e do engajamento com propósito.

Essa valorização se reflete no ambiente interno, nas relações interpessoais, na maneira que os colaboradores enxergam a gestão e, é claro, na produtividade das equipes. Por isso, apostar em retenção de talentos é um investimento no crescimento da organização, e não um gasto.

As melhores estratégias de retenção de talentos

Que tal entender como é possível investir em retenção de pessoas de forma prática na empresa? Existem diversas maneiras de motivar os colaboradores para aumentar a permanência deles na corporação. Confira abaixo 6 estratégias que separamos para você.

1. Oferecimento de plano de carreira

Apesar do contexto atual ser de volatilidade no mercado, com profissionais mais dispostos a navegar entre diferentes empresas e cargos, o plano de carreira ainda é um instrumento eficaz de retenção de talentos.

Oferecer perspectivas reais de crescimento dentro da organização impulsiona o colaborador a alcançar os objetivos e se superar em seu trabalho.

Para isso, é preciso unir alguns fatores ao plano de carreira. Ele precisa ser claro, com metas bem estipuladas e alcançáveis. Além disso, o ambiente da empresa e o salário recebido precisa ser motivador para uma permanência prolongada do profissional. 

2. Investimento em treinamento e desenvolvimento

Outro fator atrelado à valorização do capital humano é o investimento em treinamento e desenvolvimento de pessoas na empresa.

Oferecer cursos que criem e desenvolvam habilidades e competências é uma via de mão dupla. Ao mesmo tempo que colaboradores se beneficiam com crescimento pessoal e profissional, a organização colhe os frutos de equipes mais capacitadas e motivadas para o trabalho.

3. Reconhecimento de performances

Programas de reconhecimento de performance são estratégicos para engajar e motivar colaboradores sem que seja preciso recorrer ao aumento de salários.

Benefícios por boa performance podem ser dados sob diversos critérios, para profissionais individuais ou para equipes, anualmente ou mensalmente. Os agrados podem variar entre bonificações financeiras, prêmios como cestas básicas ou vale-compras, folgas extras e outros.

Outra maneira de reconhecer performances de forma prática com foco em motivação é a adoção da cultura do feedback. Dar um parecer positivo pode incentivar pessoas a continuarem acertando, enquanto os construtivos ajudam a reparar equívocos e ensinar colaboradores de forma amigável e saudável.

4. Fomento de ambiente saudável

A retenção de talentos é fortemente influenciada pelo ambiente organizacional. Imagine passar anos trabalhando em uma empresa onde práticas como assédio moral, autoritarismo, preconceito, rivalidades e competitividade exacerbada são parte do dia a dia?

Há uma tendência entre profissionais da atualidade em buscarem melhores condições psicológicas e físicas de trabalho. Assim, eles podem até mesmo priorizar o ambiente saudável em relação a altos salários, por exemplo.

5. Fortalecimento da cultura e do propósito

Junto ao ambiente, a cultura organizacional também pesa na decisão de um profissional em permanecer em uma empresa. O RH precisa fortalecer a imagem da corporação, tirando do papel a missão e os valores internos e tornando-os parte do dia a dia de forma prática.

Além disso, é necessário transmitir um senso de propósito para aqueles que contribuem para o crescimento da empresa. Assim, os profissionais vão enxergar de forma clara as razões de estarem atuando na organização e vão se sentir motivados a permanecer.

6. Engajamento na tomada de decisões

O empoderamento dos colaboradores também é uma marca de empresas que conseguem reter talentos. Saem na frente os modelos de comunicação mais horizontais, onde os profissionais têm mais acesso à liderança e podem participar ativamente da tomada de decisões e da sugestão de melhorias.

Trabalhar o engajamento é mostrar aos colaboradores que eles são parte do desenvolvimento da empresa, e não apenas uma mão de obra. Conseguir disseminar esse sentimento é muito importante para alcançar equipes não apenas mais produtivas, como mais satisfeitas.

Os benefícios da retenção de talentos

Alcançar bons níveis de retenção de talentos na organização possibilita que a empresa mantenha equipes de alto desempenho. Isso porque se eliminam as lacunas produtivas geradas pela saída de bons colaboradores.

Uma empresa com uma cultura de valorização de pessoas, que investe em valores sólidos e em desenvolvimento profissional também consegue melhorar a imagem externa. Essa reputação positiva é importante na hora de atrair novos talentos, afinal, eles sentirão que vale a pena buscar vagas na organização.

Por fim, a retenção de talentos também gera economia dos custos. Muitos dos custos do RH estão ligados a processos de desligamento e seleção de novos colaboradores. Por isso, quanto menores os índices de rotatividade, mais economia.

Viu como é importante pensar e executar estratégias para a retenção de talentos na empresa? O mercado corporativo está em constante concorrência e perder seus melhores profissionais não pode ser uma opção. Por isso, invista em valorização e motivação de pessoas.

Temos outros conteúdos valiosos para compartilhar com você. Para recebê-los em seu e-mail, basta assinar nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário