Os efeitos da tecnologia no RH

6 minutos para ler

O departamento de RH evoluiu bastante. Se antes era visto como um setor estritamente burocrático e operacional, hoje já é sabido que se trata de um departamento estratégico e que conta com avanços tecnológicos. No entanto, existem várias dúvidas sobre os efeitos da tecnologia no RH.

Um desses efeitos é a digitalização dos processos, fenômeno chamado de transformação digital. Ao entrevistar 10 mil líderes de RH, a Deloitte descobriu que 56% das empresas estão redesenhando seus processos de RH para aproveitar ferramentas digitais, como softwares de processamento da Folha de Pagamento.

Nos tópicos seguintes, esclarecemos os principais efeitos da tecnologia no RH e como isso pode beneficiar sua empresa. Continue a leitura e saiba mais!

Automação das tarefas diárias

O RH lida com muitas tarefas ao longo do dia a dia, tais quais a efetivação do contrato de novos funcionários, a distribuição de holerites ou finalização de processos de integração de pessoal, por exemplo. Tudo isso gera um alto volume de trabalho, mas a boa notícia é que esses processos podem ser automatizados com a ajuda da tecnologia certa.

A automatização diz respeito à substituição do trabalho manual, total ou parcialmente, pelo de máquinas ou sistemas. Nesse caso, a tecnologia pode cuidar do que é repetitivo e burocrático, enquanto o profissional de RH cuida de outras atividades importantes.

Aqui, é importante ressaltar que a automação tem uma série de outros efeitos na empresa, já que permite que os processos sejam feitos com mais agilidade e que a equipe não fique sobrecarregada. Desse modo, é possível produzir mais e melhor, obtendo melhores resultados em RH.

Redução do número de erros

Ao longo do expediente, uma série de problemas podem acontecer. A falta de diálogo entre os profissionais pode resultar em erros e retrabalho, o que custa caro ao setor de RH. Com a ajuda da tecnologia, também é possível reduzir o número de erros.

Isso acontece porque alguns dos processos, especialmente os que precisam de mais atenção, passam a ser executados com a ajuda de softwares com tecnologias de ponta. Logo, a eficácia tende a aumentar e, por consequência, o número de erros cai.

Essa redução tem uma série de outros efeitos. Por exemplo, é possível gastar menos tempo, energia e até dinheiro com o retrabalho, também é possível reduzir o número de acidentes e conflitos que ocorrem no expediente. Grandes vantagens!

Monitoramento de métricas e relatórios

Outra vantagem da tecnologia é que ela permite a obtenção de um grande volume de dados acerca do trabalho diário. Esses dados, por sua vez, podem ser transformados em métricas e relatórios gerenciais que proporcionarão uma visão mais sistêmica ao departamento de RH.

Com boas tecnologias, muitas métricas podem ser geradas automaticamente. Por exemplo, é possível monitorar a assiduidade dos profissionais e a rotatividade do time de trabalho. Seria muito mais difícil (e demorado) fazer isso manualmente.

O mais importante é que métricas e relatórios permitem que o RH melhore de forma contínua, pois facilitam a identificação de problemas, a definição de metas desafiadoras e a criação de planos de ação consistentes. Isso tudo influencia para que melhores resultados sejam alcançados!

Digitalização das atividades diárias

Outra vantagem está no fenômeno chamado de transformação digital. Conforme mencionado, muitas atividades manuais podem ser totalmente digitalizadas. Sendo assim, elas não precisarão ser mais executadas fisicamente, poderão ser feitas pelo computador.

Um bom exemplo disso é a distribuição de holerites, que já pode ser feita por meio de sistemas. Ou, ainda, o registro de funcionários, que pode ser feito (e ajustado) em sistemas eletrônicos, deixando de lado fichas e livros impressos.

A digitalização tem um impacto na produtividade do RH, pois tarefas digitais podem ser feitas com maior facilidade. Elas também apresentam menos entraves e são menos propensas a erros. Sendo assim, todo o departamento de RH ganha fluidez.

Flexibilidade para o trabalho

Por muito tempo, o trabalho do RH só pode ser feito dentro do estabelecimento, afinal, era preciso ter acesso a relatórios impressos e ao computador da empresa, pois todas as informações estavam salvas nele.

Com o avanço da tecnologia, o trabalho se tornou mais flexível. As informações são salvas na nuvem e podem ser acessadas em qualquer lugar e horário. Além disso, os dados podem ser acessados em vários dispositivos, como o smartphone ou tablet.

Essa flexibilidade deixa o setor de RH (e seus profissionais) menos limitados ao tempo-espaço. Eles podem trabalhar após o expediente ou durante viagens de negócios sem que precisem perder prazos ou deixar de entregar trabalhos importantes.

Redução de custos diários

Toda empresa deseja reduzir custos, pois assim é possível criar um negócio mais rentável. Do mesmo modo, caso o RH reduza seus custos, será possível realocar seu orçamento para tarefas estratégicas e prioritárias.

A tecnologia ajuda a reduzir custos das mais diversas formas. Primeiro, ela promove a chamada economia em escala. Isso quer dizer que, com a tecnologia, pode-se produzir mais em menos tempo, o que torna as tarefas mais baratas.

Também é possível economizar no número de papéis impressos ao longo do dia e na precisão dos profissionais de RH, que passam a errar menos. Todos esses fatores criam um setor enxuto, focado no que importa e capaz de mitigar custos não-estratégicos.

Aumento da competitividade

Todos esses efeitos, em nível de RH, resultam em um grande benefício: o aumento da competitividade da empresa. Se o departamento de RH pode produzir mais e melhor, significa que ele está beneficiando diretamente a empresa, gerando competitividade.

Além disso, o próprio RH pode se tornar mais competitivo quando comparado ao RH de outras empresas. Ao adotar tecnologias de ponta, pode se manter na vanguarda do mercado, bem como conduzir processos com mais rapidez, qualidade e precisão.

No fim, com a ajuda da tecnologia, todo o RH é beneficiado. Esse benefício é repassado à empresa e aos seus funcionários, que podem atuar em um ambiente mais adequado.

Existem muitos efeitos ligados à tecnologia no RH. É possível automatizar tarefas, reduzir custos, monitorar métricas e flexibilizar o trabalho, entre outras coisas. Para os próximos anos, a tendência é um avanço muito maior em termos de tecnologias — e nos seus benefícios. Portanto, é preciso ficar por dentro do assunto.

Gostou do nosso artigo e quer saber mais sobre tecnologia com foco no setor de Recursos Humanos? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber novos conteúdos diretamente em seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário