Quais são os principais tipos de integração de sistemas?

5 minutos para ler

No momento atual apresentado pelo mercado, as empresas precisam usar de maneira inteligente os diversos recursos disponíveis para ganhar espaço e conquistar novos clientes. A questão é que nem sempre esses recursos conseguem operar de forma adequada com outras soluções. Nesse cenário, é importante que o time de gestão conheça os principais tipos de integração de sistemas.

Afinal, por meio dessa tecnologia, soluções em softwares diferentes podem operar em conjunto, sem que erros ou falhas ocorram durante o processo.

Que tal entender melhor como funciona a integração de sistemas e descobrir como ela pode beneficiar sua empresa? Leia o artigo e tenha acesso a esse conhecimento!

Afinal, o que é integração de sistemas?

Por mais completos que sejam os softwares, é comum que eles se especializem na execução de determinadas tarefas. Então, muitas vezes é necessário investir em sistemas diferentes para ter acesso a soluções mais completas.

O problema é que, quando a integração entre softwares diferentes é falha ou ineficiente, a troca de dados entre eles tende a se tornar lenta e complexa, o que acaba por atrasar processos, prejudicando assim toda a operação da companhia.

Porém, quando a comunicação entre sistemas ocorre de forma inteligente e segura, diferentes setores, como as áreas Contábil e de Recursos Humanos, podem trocar informações de modo mais ágil. Isso abre espaço para seus colaboradores acessarem mais facilmente os dados de que necessitam para desempenhar suas funções.

Quais os principais tipos?

Um ponto interessante a respeito da integração de sistemas é que ela pode ser feita de diversas maneiras diferentes, a fim de que o conceito seja aplicado em empresas de todos os portes e áreas de atuação.

Dentre os principais tipos de integração de sistemas, podemos citar exemplos a seguir.

Compartilhamento por banco de dados

O compartilhamento por banco de dados é um modelo de integração de sistemas em que softwares diferentes fazem uso do mesmo banco de dados para ter acesso às informações de que necessitam para desempenhar suas funções.

Para que esse modelo seja implementado, é necessário que a empresa faça uso de um software de extração de informações. Isso com a finalidade de extrair e enviar as informações aos sistemas que compartilham o banco de dados.

Compartilhamento por API

Esse modelo, como o próprio nome sugere, faz uso de uma API para realizar a comunicação entre softwares diferentes. Uma vez que a troca de dados ocorre sem a implementação de intermediários, esse tipo de integração de sistemas é extremamente ágil e eficiente.

Compartilhamento de dados eletrônicos

Por fim, o compartilhamento de dados eletrônicos permite que softwares diferentes exportem dados entre si, o que abre espaço para uma troca ágil de informações.

É importante ressaltar que esse tipo de integração também permite que sistemas realizem a importação de informações, uma característica que possibilita que um sistema solicite dados, caso isso se faça necessário.

Como a integração de sistemas pode beneficiar uma empresa?

Agora que você conhece os principais tipos de integração de sistemas, é importante entender mais a fundo suas vantagens. Continue a leitura e descubra como a tecnologia pode beneficiar sua empresa!

Otimização de produtividade

A integração de sistemas permite que as ferramentas que os colaboradores têm à disposição para realizar suas tarefas se comuniquem de maneira mais inteligente. Essa integração diminui as falhas e erros de comunicação e abre espaço para os colaboradores desempenharem suas funções com mais eficiência, tornando-se assim mais produtivos.

Eliminação de erros e retrabalhos

Além disso, como a incidência de falhas e erros se torna muito menor, o índice de retrabalho também acaba sendo reduzindo. Uma situação que permite que os colaboradores se foquem ainda mais em suas funções sem perder tempo com a repetição de tarefas.

Redução de custos

Por meio da integração de sistemas, o time de gestão acaba por ter uma visão otimizada dos diferentes processos praticados pela empresa. De tal maneira, ele pode identificar com mais facilidade gargalos que reduzem a produtividade da empresa ou tornam a operação mais cara, e eliminá-los.

A integração de sistemas tem o potencial de tornar empresas mais eficientes e produtivas. Para que ela seja devidamente aplicada, porém, é importante que os processos praticados por ela sejam mapeados.

Esse cuidado se faz necessário para que falhas e gargalos, que podem prejudicar a comunicação, sejam identificados e eliminados mais facilmente.

Agora que você conhece os principais tipos de integração de sistemas, que tal ter acesso a mais conteúdo útil? Assine nossa newsletter e fique por dentro dos temas mais relevantes para sua empresa!  

Posts relacionados

Um comentário em “Quais são os principais tipos de integração de sistemas?

Deixe um comentário